top of page

Jornalista especializado em cobertura de guerras fala aos estudantes do projeto Memórias em Rede

Atualizado: 1 de out. de 2023


Yan Boechat mostra imagens de sua cobertura nas guerras da Ucránia, Faixa de Gaza, Iraque e Afeganistão.


O que o jornalismo de cobertura de guerras e conflitos tem a ver com a educação na escola básica? Essa foi uma das questões colocadas ao jornalista Yan Boechat durante palestra e entrevista ocorridas nesta quinta-feira (28/9). Ele, imediatamente respondeu que assim como na escola, o jornalismo (inclusive o de cobertura de guerra) preza pela informação de qualidade, para que promova o conhecimento.


O evento fez parte das atividades do projeto Memórias em Rede e aconteceu na Sala Princesa Isabel, do Paço Municipal, no Palácio José Bonifácio, em Santos. Participaram os alunos atuantes no projeto, que estudam nas UMEs Avelino da Paz Vieira e Vinte e Oito de Fevereiro. Também prestigiaram o encontro a secretária de Educação santista, Cristina Barletta, profissionais da Secretaria de Desenvolvimento Social, professores e gestores de ambas as escolas, além de alunos e professores do curso de jornalismo da Unip de Santos.


Secretária Cristina Barletta dá entrevista à aluna Nalu Cardoso, da UME Vinte e Oito de Fevereiro e os demais alunos acompanham atentamente e curiosos à palestra de Boechat.


Boechat, repórter que trabalha há mais de 20 anos em cobertura de guerras e conflitos e que recentemente voltou da Ucrânia, onde acompanhou desde o início a guerra entre aquele país e a Rússia, respondeu a diversas perguntas dos alunos, ávidos por saber como acontecem as reportagens, a proteção e os riscos do profissional, entre outras perguntas. Ele fez questão de ressaltar a importância de um evento como esse para que os jovens percebam o valor da boa informação e por que é tão importante ter responsabilidade em tudo o que se divulga e compartilha.


“Fiquei muito feliz com o interesse dos alunos tanto pelo tema, já que vivemos atualmente a Guerra da Ucrânia com a Rússia, quanto pelo jornalismo. Essa é uma forma importante de valorizar o próprio jornalismo, mostrando desde o ensino básico o valor social que ele tem”, comentou Boechat, que tem passagens por veículos como TV Record, Band TV, Folha de S.Paulo, O Globo, BBC, Deutsche Welle, além de agências de notícias espalhadas por todo o mundo.


A presidente do Instituto Devir Educom, responsável pelo projeto Memórias em Rede, Andressa Luzirão, entende que um evento como esse reafirma a importância social do jornalismo documental. “Trabalhar a história e a memória, trazendo-as para o presente é o que fazem os estudantes nas atividades do projeto, como forma de se identificar com instituições, como a família, a escola e o território, por exemplo. E isso se conecta muito bem com o jornalismo, o que ficou comprovado aos estudantes nesta palestra do jornalista Yan Boechat”, comentou Andressa.


A aluna Anna Letícia aproveitou o término para fazer uma breve entrevista com o palestrante. Ao lado esquerdo de Boechat está a presidente do Devir Educom, Andressa Luzirão. E ao direito está a secretária da Educação Cristina Barletta, que prestigiou todo o evento. Mais à direita, as alunas Ana Luiza Dias e Ysllen Victoria de ambas as escolas fazem a leitura do currículo do jornalista.


Depois da palestra, o jornalista deu entrevistas aos estudantes do Memórias em Rede, aos profissionais de comunicação da prefeitura e aos alunos do curso de jornalismo da Unip. A seguir, todos participaram de uma visita monitorada pelo edifício onde está a sede da Prefeitura de Santos.


No projeto, meninos e meninas trabalham a melhoria da autoestima e o reconhecimento de seu protagonismo na escola, por meio de ações que podem ser vistas aqui. A participação em eventos externos também contempla as ações do Memórias em Rede, cobrindo eventos importantes, como a 14ª Conferência Anual da Rede de Cidades Criativas da Unesco em Santos, e o protagonismo em outras ações, como na campanha contra a desinformação do Supremo Tribunal Federal (STF), em 2022, em parceria com a Rede Nacional de Combate à Desinformação (RNCD).

23 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page