Identidade de gênero na escola

Esse foi o tema do nosso Papo de maio. Com a palavra a coordendora de diversidade da Prefeitura de Santos


Desde a infância, a família e a escola devem considerar a identidade de gênero da pessoa. Mas, ainda é preciso uma grande transformação cultural nas sociedades para que esse tema seja tratado com a normalidade que merece.


Essa consideração esteve nas discussões do Papo de #Educomunicação de maio, cujo tema foi "identidade e igualdade de gênero na escola". A convidada foi a coordenadora da Coordenadoria de Diversidade da Prefeitura de Santos, Taiane Miyake.


Ela contou um pouco de sua história de vida, que com três anos de idade já não se identificava com o sexo dado por sua família ao nascer. Falou de seus problemas, com o abandono familiar e do quanto é elementar escola, família e sociedade discutir o assunto, evitando estereótipos e propiciando uma educação igualitária.


Veja como foi essa nossa descontraída conversa neste Papo de #Educomunicação deste último mês de maio. Aproveite para se inscrever no canal e clicar no sinal de positivo.



Saiba mais sobre o Papo de #Educomunicação.

2 visualizações0 comentário