Projeto Memórias em Rede no Encontro USP-Escola



Pelo segundo ano consecutivo, o Instituto Devir Educom marca presença no Encontro USP-Escola, organizado pela Associação de Professores da Escola Pública (APEP).


As oficinas do projeto Memórias em Rede foram adaptadas às formações do Encontro, que aconteceram terça (11) e quarta-feira (12). Participaram do Ciclo Memórias em Rede de Oficinas educadores de Salvador (BA), Joinville (SC), Barueri, São Paulo e Santos (SP).


O evento oferece atividades durante toda esta segunda semana de janeiro, com oficinas, cursos, debates e palestras, voltados profissionais da educação de todo o país em vasta programação de formações on-line gratuitas.


Veja as oficinas oferecidas pelo Devir Educom:


- Metodologia dos Círculos: o jornalismo e a memória afetiva na escola

Essa formação trabalha o jornalismo na escola e a memória afetiva de cada participante, verbalizada a partir de seu contexto de vida, sob a perspectiva do Eu, da Família, da Escola e do Território (método EFET)


- Educomunicação e educação midiática

O segundo encontro, discutiu o papel da mídia na formação da opinião pública e sua responsabilidade no combate à desinformação na sociedade e na escola. Nele, a educação midiática e a educomunicação são contextualizados a partir das experiências do projeto Memórias em Rede e da Metodologia dos Círculos, auxiliando os professores a adotarem práticas semelhantes no ensino de suas matérias em sala de aula.


- Objetos e afetos: o uso de histórias de vida em sala de aula

Este terceiro encontro discutiu a identificação de valores sociais, morais e éticos por meio de objetos pessoais apresentados pelos participantes. Nela, cada participante, além de contar suas história memorizada por seu objeto, contribui com a história do outro.


- Moradas Africanas

Nesta última oficina foram discutidas as características da cultura afro-brasileira por meio da análise de casas e aldeias de algumas populações tradicionais africanas, considerando seus aspectos sociais de conectividade entre pessoas, famílias, ancestrais, comunidades, natureza e território.


O projeto Memórias em Rede, desenvolvido em escolas públicas de Santos, tem o apoio da Fundação de Apoio a Pesquisa, Tecnologia e Cultura (Fapetec).


Segundo a presidente do Instituto Devir Educom, Andressa Luzirão, nessa participação do Memórias em Rede, houve "uma troca enriquecedora e essencial, que teve como foco a importância da gestão da comunicação no universo escolar, da alfabetização midiática e informacional, e do uso de histórias de vida e dos recursos do jornalismo e das tecnologias em sala de aula".

9 visualizações0 comentário