Docentes de todo o país discutem o jornalismo no aprendizado em palestra do Encontro USP-Escola

No evento, o Instituto Devir Educom apresenta possibilidades de aprendizado nessa perspectiva, alinhada à BNCC, contribuindo na formação de cidadãos mais críticos e reflexivos na sociedade midiatizada



Na educação dos novos tempos, trabalhar o jornalismo na escola não se restringe apenas a possibilidades criativas de aprendizagem em sala de aula. Trata-se de urgência e necessidade na sociedade midiatizada. Afinal, as tecnologias digitais e toda a sua diversidade de plataformas para produção e consumo de conteúdo fazem parte da cultura contemporânea. É o que defende o Instituto Devir Educom, que fechou com chave-de-ouro sua participação no 20º Encontro USP-Escola, na última quinta-feira (21), com a palestra 'Jornalismo no currículo escolar – contribuições para a contextualização das disciplinas sob o olhar da BNCC’.


Chave-de-ouro porque a atividade online teve intensa participação de quase 100 docentes de todo o Brasil, em uma rica troca de experiências e de possibilidades de atuar com jornalismo no espaço escolar, em consonância com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Ministrada pelas educomunicadoras do Devir Educom, Andressa Luzirão e Ivone Rocha, a palestra em formato dinâmico contextualizou o jornalismo na perspectiva do processo de ensino-aprendizagem, compreendendo seu papel na construção do saber e no âmbito da Educomunicação, traçando um paralelo da função do professor com a do jornalista.


Elas apresentaram a função social do Jornalismo na perspectiva do processo de comunicação e sua interface com a educação, para a formação de cidadãos mais críticos, reflexivos e responsáveis socialmente diante de tanta informação e desinformação, principalmente no ambiente virtual. “As instituições precisam alinhar o Jornalismo ao projeto político pedagógico da escola para a educação midiática”, disse Ivone. “Os estudantes, desde pequenos, precisam entender o direito que têm à comunicação”, completou Andressa. Elas apresentaram vertentes do jornalismo que podem ser trabalhadas na escola, como o jornalismo social, colaborativo, comunitário e científico.



Para uma das participantes, o jornalismo pode contribuir para que “o aluno, na resolução do problema, seja protagonista na construção do conhecimento científico”. Outro disse que “é preciso ter educação social, política, direito de informação de qualidade e para todos. O jornalismo na sala de aula fortalece essa formação de qualidade”. Já outra professora participante falou que “precisamos, em sala de aula, transformar toda informação em conhecimento”.


APEP - O 20º Encontro USP-Escola é promovido pela Associação dos Professores da Escola Pública (APEP) e reúne, até esta sexta-feira (22), mais de 3 mil docentes de todo o país em formações gratuitas online. A APEP foi fundada em julho de 2016 por professores participantes de outras edições do evento, que acontecem duas vezes por ano nas dependências da Universidade de São Paulo. Tem o objetivo de desenvolver atividades de estudos e debates voltados ao aprimoramento do professor, por meio da participação de especialistas e professores da rede pública. Os dois últimos encontros foram realizados no modo online por conta da pandemia do coronavírus.


Conheça os projetos do Instituto Devir Educom.

26 visualizações0 comentário
  • LOGO INSTAGRAM
  • LOGO FACEBOOK
  • LOGO YOUTUBE

Criado por Instituto Devir Educom a partir de otimização do wix.com - 2020