DEVIR EDUCOM CELEBRA 4 ANOS

Atualizado: 22 de jun.

E TRANSFORMA OS ESPAÇOS, LEVANDO A EDUCOMUNICAÇÃO E A EDUCAÇÃO MIDIÁTICA A ESCOLAS PÚBLICAS









É com muita alegria que celebramos 4 anos de existência do Instituto Devir Educom neste mês de junho. A comemoração deste aniversário é especial, afinal, acabamos de renovar a parceria com a Fundação de Apoio a Pesquisa, Ensino, Tecnologia e Cultura (Fapetec), que possibilita a sustentabilidade e a continuidade do projeto Memórias em Rede nas quatro escolas públicas de Santos-SP. Que presente valioso é seguir em frente com esse processo de trabalho que propicia protagonismo aos estudantes do século 21 na perspectiva da Educomunicação.


Para quem não sabe, o 'Memórias em Rede' deu origem ao Instituto Devir Educom, um projeto conduzido pelo afeto e que nasce de um propósito grandioso e desafiador: levar a educação midiática para a escola, trabalhando o jornalismo com os estudantes para que saibam lidar com as mídias com consciência crítica e responsabilidade social em um contexto de muita informação, mas de desinformação também. Tudo de forma singular, a partir de suas próprias histórias de vida, contextos e memórias afetivas em relação à escola, à família e ao território a qual vivem.


O trabalho, iniciado em 2018, tem disseminado a Educomunicação e suas áreas de intervenção, entre as quais a educação midiática, para espaços formais e não formais de aprendizagem de Santos. Uma forma de abrir o olhar de gestores, educadores e outros profissionais da Educação, em suas mais distintas áreas de atuação, para a potencialidade desse campo de interface entre a Comunicação e a Educação. Isso em muito vem contribuindo com a educação que os novos tempos exigem, com iniciativas desenvolvidas em diversas cidades brasileiras.


A renovação da parceria com a Fapetec sinaliza o reconhecimento e a confiança depositada em nosso trabalho, que é resultado de um processo permanente de muito estudo, pesquisa, crença e paixão pelo que fazemos.


‘MEMÓRIAS’ EM PROGRAMA DE COMBATE À DESINFORMAÇÃO DO STF


Também nos enche de fôlego e responsabilidade, nesta celebração de 4 anos, nossa parceria junto à Rede à Rede Nacional de Combate à Desinformação (RNCD) desde 2020. E neste ano de eleições estamos juntos com a Rede no programa de combate à desinformação do Supremo Tribunal Federal (STF). Estamos produzindo, com o apoio da Prefeitura de Santos, cinco vídeos educativos em que os alunos do ‘Memórias’ e professores do Parquinho Tecnológico, participantes de nossa formação 'Círculo Memórias em Rede de Oficinas', contribuirão com cidadãos de todo o país com dicas de combate às fake news e à desinformação. Esses vídeos serão divulgados nos canais digitais do STF, da RNCD, do Devir e da Prefeitura.


Para nós, envolver os estudantes da rede pública em um programa de combate à desinformação de âmbito nacional é ressaltar seus potenciais como multiplicadores da informação de qualidade. Um passo importante para que esses meninos e meninas, em sua maioria em situação de vulnerabilidade social, compreendam, na prática, sua importância na construção de uma sociedade melhor. Porque o que queremos é isso: contribuir com a desigualdade social, com a emancipação de sujeitos, com o combate à desinformação e com a preservação da democracia. Esses, inclusive, são alguns objetivos do desenvolvimento sustentável da Agenda 2030.


DA PRÁXIS, A METODOLOGIA DOS CÍRCULOS


No Memórias em Rede, a Metodologia dos Círculos construída no chão da escola, em nossa práxis, tem uma complexidade bonita ao atuar em aspectos que consideramos essenciais na educação dos novos tempos: a Educomunicação e algumas de suas áreas de intervenção - denominadas educação para as mídias, gestão da comunicação, pedagogia da comunicação e produção midiática - em conexão com as histórias de vida e as memórias afetivas dos alunos, além de algo que entendemos como intrínseco a qualquer sistema educacional, a afetividade. E que corrobora pesquisas sobre a qualidade da educação.


Nesse sentido, esse trabalho se diferencia ao tratar a alfabetização informacional e midiática a partir do contexto dos próprios educandos, o que torna o aprendizado mais significativo e repleto de sentidos à vida cotidiana, como nos ensina o mestre Paulo Freire.


Por meio desses aspectos permeiam reflexões, junto aos estudantes, sobre a escola que temos e a ESCOLA que queremos, qual sociedade vivemos e qual gostaríamos de viver – e como podemos transformá-la a partir de nosso TERRITÓRIO e da mudança de perspectiva de nosso próprio EU em diálogo com a FAMÍLIA em suas mais distintas constituições. No projeto, damos ouvidos legítimos ao jovem, utilizando-se dos recursos da comunicação e das tecnologias digitais como meios de expressão e voz, em um verdadeiro exercício de cidadania.


PARCEIROS, MEMÓRIAS E DEVIRES


Educamos para/com as mídias em uma perspectiva educomunicativa, portanto dialógica, horizontal, respeitosa, afetuosa. Assim acreditamos: na equidade, na alteridade, na cultura de paz e no amor. Aqui, nosso agradecimento aos parceiros pela confiança – Secretaria Municipal de Educação de Santos, Parquinho Tecnológico de Santos, Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), Associação dos Professores de Escolas Públicas (Apep), Rede Nacional de Combate à Desinformação (RNCD), Diretoria Regional de Educação (DRE) e Val Arte Brasil.


E ainda aos gestores das escolas municipais Avelino da Paz Vieira, José Bonifácio e Vinte e Oito de Fevereiro e da estadual Zulmira Campos, que abriram as portas das escolas para nós. Em especial à Fapetec, cujos valores como instituição se alinham aos nossos ‘devires’ – que encontro de encantados pela Educação e pela Comunicação! Agradecemos, ainda, a todos que já cruzaram e caminharam com a gente nesses 4 anos. Há um pouquinho de cada um em nós. E, claro, aos jovens e adultos que constroem as memórias do Memórias em Rede conosco, a cada encontro.



Equipe Devir Educom:

Ana Beatriz Ribeiro, Andressa Luzirão, Carlos Alexandre Guimarães, Catarina Rocha, Ivone Rocha e Luana Magalhães.



63 visualizações0 comentário