top of page

Projeto Memórias em Rede traz Chavoso da USP para bate-papo com estudantes da rede pública de Santos

Atualizado: 21 de mai. de 2022

Convidado pelo Instituto Devir Educom, Thiago Torres, estudante de Ciências Sociais da Universidade de São Paulo, fará palestra aos alunos na Câmara Municipal no próximo dia 20


‘Papo de Atitude – um diálogo sobre a realidade do jovem brasileiro’ é o tema do evento que o projeto Memórias em Rede, do Instituto Devir Educom, realiza no próximo dia 20, às 14h30, na Câmara Municipal de Santos, com um convidado especial: Thiago Torres, mais conhecido como Chavoso da USP. O estudante de Ciências Sociais de uma das principais universidades públicas do Brasil, a Universidade de São Paulo (USP), conversará com alunos das escolas municipais Avelino da Paz Vieira (Vila Nova) e Vinte Oito de Fevereiro (Saboó), e da estadual Zulmira Campos (Castelo), participantes do ‘Memórias’.


A iniciativa leva o jornalismo, a educação midiática e aspectos da memória individual, coletiva e social para a escola, sob a perspectiva da Educomunicação, e prevê, entre as atividades, palestras e bate-papos com personalidades, autoridades, lideranças comunitárias e influenciadores digitais.


Chavoso, 22 anos, nasceu e morou na Brasilândia, zona norte de São Paulo, e tem um canal no YouTube onde fala de sociologia, política e cultura periférica, além de apresentar o podcast Quebrada Cult. Desde 2019, ele ministra palestras em escolas públicas, Fundações CASA e cursinhos populares, além de militar nos movimentos sociais Mandela Free e Revolução Periférica.


Isso porque um desabafo que Thiago fez em 2019 em sua página no Facebook viralizou nas redes sociais, alcançando milhares de pessoas. Nele, relatava como é crescer em periferia e estudar na maior universidade do país preservando seus costumes e seu estilo ‘chavoso’ (caracterizado, entre outros acessórios, por uso de meia na canela, óculos juliet e boné).


Hoje, conciliando as vivências na periferia com a vida universitária, ele conta com mais de 190 mil seguidores no Instagram (@chavosodausp) e 261 mil inscritos no seu canal no YouTube. “Ele tem uma história de vida muito parecida com os alunos do Memórias em Rede. Trazê-lo para este bate-papo será importante para motivá-los a buscarem novas perspectivas de vida, principalmente porque Chavoso tem a linguagem do jovem”, afirma a gestora do Instituto Devir Educom e do projeto, a jornalista e professora Ivone Rocha.


‘COLETIVA DE IMPRENSA’


A palestra também será aberta aos demais estudantes interessados das três escolas onde o projeto é desenvolvido. A pedido do Instituto Devir Educom, Chavoso abordará temas como cidadania, representação do jovem na mídia e uso devido das redes sociais digitais. Ao final, os alunos do ‘Memórias em Rede’ farão uma ‘coletiva de imprensa’ com o convidado.


“Na função de repórteres diante de um entrevistado, eles exercitarão a cidadania e refletirão sobre temas que afetam sua vida cotidiana, seu presente e seu futuro. Para isso, nas oficinas que antecedem a palestra, os jovens farão pesquisas sobre Chavoso e pensarão em perguntas que desejam fazer a ele, se preparando para a cobertura da pauta, como faz todo jornalista em exercício profissional”, completa a também gestora do projeto e presidente do Devir Educom, Andressa Luzirão.


O evento na Câmara, que fica na Praça Tenente Mauro Batista de Miranda, nº 1, bairro Vila Nova, conta com apoio da Escola do Legislativo e Cidadania de Santos e da Secretaria de Educação (Seduc).


O PROJETO


O Memórias em Rede é realizado pelo Instituto Devir Educom desde 2018 em Santos, litoral paulista, e atualmente é desenvolvido em quatro escolas da rede pública de ensino localizadas em regiões de vulnerabilidade social no Centro Histórico e na Zona Noroeste, com apoio da Fundação de Apoio a Pesquisa, Ensino, Tecnologia e Cultura (FAPETEC). Visa conscientizar os alunos quanto ao consumo consciente e ao uso responsável das distintas plataformas de mídia, dentro do contexto contemporâneo de abundância de informação, desinformação e das chamadas fake news.


Ao todo são cerca de 70 estudantes dos ensinos Fundamental e Médio e da Educação de Jovens e Adultos (EJA) participantes, das unidades municipais de Ensino (UMEs) Vinte e Oito de Fevereiro, Avelino da Paz Vieira e José Bonifácio (Vila Nova) e a Escola Estadual (EE) Zulmira Campos. Os estudantes participam de oficinas de escrita criativa, fotografia, rádio, vídeo e mídias sociais, que servem de canais de expressão e exercício de cidadania.


DEVIR EDUCOM


Criado em junho de 2018, sob o pilar da Educomunicação, o Instituto atua em várias frentes e ações na educação formal e não-formal, envolvendo crianças, jovens e adultos. Tem como objetivo contribuir com a construção de ecossistemas comunicativos mais horizontais, dialógicos e criativos no ambiente escolar e com processos de aprendizagem mais significativos nos distintos formatos de sala de aula, tão requeridos pela educação atual.


Entre suas ações, além do Memórias em Rede, o Instituto tem em seu escopo projetos como Papo de #Educomunicação (lives mensais com educadores e especialistas sobre temas que afetam a escola e espaços não-formais de ensino), (RE)Aproveitar (que atua na sustentabilidade dentro das escolas), Cinescola (levando o cinema para a reflexão de alunos e demais membros da comunidade escolar), formações, entre outros.



SITES E REDES SOCIAIS DO INSTITUTO DEVIR EDUCOM E DA FAPETEC:

https://www.fapetec.org/


Instagram e Facebook:

@institutodevireducom

@fapetec


Youtube: Instituto Devir Educom


LinkedIn:

https://www.linkedin.com/in/institutodevireducom/

https://www.linkedin.com/company/fapetec/

29 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page