Projeto Memórias em Rede é apresentado em evento mundial de economia criativa da Unesco em Santos

A iniciativa do Instituto Devir Educom, que leva a Educomunicação para a escola pública, integra painel que discute a educação midiática. Na função de repórteres, estudantes protagonizam a cobertura da programação


Participantes da 14ª Conferência Anual da Rede de Cidades Criativas da Unesco. A primeira, à direita e acima é a presidente do Instituto Devir, Andressa Luzirão


O Instituto Devir Educom é convidado a apresentar o projeto Memórias em Rede na Expo Brazilian Creative Cities, evento que integra a 14ª Conferência Anual da Rede de Cidades Criativas da Unesco, um hub global para troca de experiências e informações sobre a cultura, a criatividade e a economia criativa no contexto urbano, a ser realizado em Santos entre os próximos dias 18 e 22. O evento acontece no Blue Med Convention Center, na Ponta da Praia, sob o tema ‘Criatividade, caminho para a igualdade’, e reúne representantes de cidades de todo o mundo para compartilhar políticas bem-sucedidas, destacando o papel da cultura e da criatividade como força motriz para a construção de comunidades mais inclusivas e igualitárias.


Evento internacional, que acontece em Santos


Presidente do Instituto Devir Educom, a jornalista e professora Andressa Luzirão fala do trabalho desenvolvido, desde 2018, em quatro escolas públicas sob a perspectiva das interfaces da Comunicação e da Educação no painel ‘Desinformação, Educação Midiática e Mil Cities: A evolução das cidades inteligentes e criativas às cidades sensíveis’, marcado para terça-feira (19), pela tarde. Sua explanação tem como tema ‘Educomunicação, educação midiática e afetividade: o projeto Memórias em Rede na escola pública’.


Ela divide o painel com a jornalista Renata Ferrarezi, que aborda políticas de combate à desinformação. Também compõem a mesa o jornalista e professor Alexandre Le Voci Sayad, com o tema ‘Mil Cities e a evolução das cidades inteligentes e criativas às cidades sensíveis’; e a educadora e coordenadora do Parquinho Tecnológico de Santos, Cristiane Domingues, que versará sobre ‘A educação impulsionando o letramento midiático e informacional - um compromisso que vai além da alfabetização e do letramento digital’.


O painel tem a moderação da secretária adjunta da Secretaria de Educação de Santos (Seduc), Maria Helena Marques. Ao longo de toda a semana, a Expo Brazilian Creative Cities traz temas como os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, a importância da governança ambiental, social e corporativa, temas englobados na sigla ESG (Environmental, Social and Governance), startups de destaque no mercado da produção cinematográfica, iniciativas do poder público em economia criativa, mobilidade urbana, entre outros.


A participação à Expo Brazilian Criative Cities é aberta ao público



‘REPÓRTERES’ DO MEMÓRIAS EM AÇÃO


Os alunos do projeto Memórias em Rede das escolas municipais Vinte e Oito de Fevereiro (bairro Saboó) e Avelino da Paz Vieira (Vila Nova) e da Escola Estadual (EE) Zulmira Campos (Castelo) também participam do evento, fazendo a cobertura da programação com coletes de ‘imprensa na escola’. Eles fazem vídeos, fotos e entrevistas sobre a Expo, a serem transformados em produtos para as redes sociais do ‘Memórias’ (Facebook e Instagram - @memoriasemrede).


A participação deles, acompanhados da equipe de gestores e educomunicadores do Instituto, integra os objetivos do projeto de promover o protagonismo, o exercício de cidadania e a responsabilidade social na produção e disseminação de conteúdo na Internet. Para a participação dos estudantes, o Instituto conta com apoio do vereador Rui de Rosis, que contribuiu com recursos para lanche e confecção dos coletes de identificação, além da parceria da Seduc para o transporte.



CONFERÊNCIA


A Expo Brazilian Creative Cities, aberta ao público em geral, integra a 14ª Conferência, reservada para autoridades, que recebe delegados de quase 300 cidades representando cerca de 90 países. Já entre os dias 21 e 24 de julho, no Centro da Cidade, a Prefeitura de Santos realiza programação artístico-cultural gratuita e aberta ao público, voltada para os sete segmentos criativos da rede: audiovisual, música, artes midiáticas, literatura, artesanato, design e gastronomia.


Santos passou a integrar a Rede de Cidades Criativas da Unesco em 2015 e, agora, é a primeira cidade da América Latina - e a primeira entre as cidades-membro do segmento audiovisual - escolhida para sediar a Conferência Anual. Veja mais informações do evento.



MEMÓRIAS EM REDE


O projeto, desenvolvido desde 2018 em Santos, leva o jornalismo, a educação midiática e aspectos da memória individual, coletiva e social para espaços formais e não formais de ensino, sob a perspectiva da Educomunicação, visando o protagonismo do estudante do século 21. Atualmente é realizado em quatro escolas da rede pública de ensino localizadas em regiões de vulnerabilidade social no Centro Histórico e na Zona Noroeste.


A iniciativa também visa conscientizar os alunos quanto ao consumo consciente e ao uso responsável das distintas plataformas de mídia, dentro do contexto contemporâneo de abundância de informação, desinformação e das chamadas fake news. Tem ainda a missão de contribuir com os desafios enfrentados pela Educação com o retorno ao ensino presencial.


Ao todo são cerca de 70 estudantes dos ensinos Fundamental e Médio e da Educação de Jovens e Adultos (EJA) participantes, das escolas Vinte e Oito de Fevereiro (bairro Saboó), Avelino da Paz Vieira e José Bonifácio (ambas no bairro Vila Nova) e a Escola Estadual (EE) Zulmira Campos (Castelo). Os estudantes participam de oficinas de escrita criativa, fotografia, rádio, vídeo e mídias sociais, que servem de canais de expressão e exercício de cidadania.


Integra também o escopo do projeto a formação Círculo Memórias em Rede de Oficinas, que já capacitou mais de 200 profissionais da rede pública municipal e de outras instituições do país em Educomunicação e na Metodologia dos Círculos, que conduz o projeto.


Desde setembro de 2021, o Memórias em Rede conta com o apoio fundamental da Fundação de Apoio a Pesquisa, Ensino, Tecnologia e Cultura (FAPETEC) para sua realização. A parceria entre Devir Educom e Fapetec ocorre em interlocução com o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), do qual o instituto é cadastrado, a Seduc e a Diretoria de Educação - Região Santos.



DEVIR EDUCOM


Criado em junho de 2018, sob o pilar da Educomunicação, o Instituto atua em várias frentes e ações na educação formal e não formal, envolvendo crianças, jovens e adultos. Tem como objetivo contribuir com a construção de ecossistemas comunicativos mais horizontais, dialógicos e criativos no ambiente escolar e com processos de aprendizagem mais significativos nos distintos formatos de sala de aula, tão requeridos pela educação atual.


Entre suas ações, além do Memórias em Rede, o Instituto tem em seu leque projetos como Papo de #Educomunicação (lives com educadores e especialistas sobre temas que afetam a escola e espaços não formais de ensino), (RE)Aproveitar (que atua na sustentabilidade dentro das escolas), Cinescola (cinema para a reflexão de alunos e demais membros da comunidade escolar), formações, entre outros.



SERVIÇO

EXPO Brazilian Creative Cities

PARTICIPAÇÃO DO INSTITUTO DEVIR EDUCOM

Moderadora: Maria Helena Marques

- 15h30 às 15h50- Renata Ferrarezi- Políticas de combate à desinformação

- 15h50 às 16h10- Andressa Luzirão- Educomunicação, educação midiática e afetividade: o projeto Memórias em Rede na escola pública

- 16h10 às 16h30- Alexandre Le Voci Sayad- Mil Cities e a evolução das cidades inteligentes e criativas às cidades sensíveis

- 16h30 às 16h50- Cristiane Domingues: A educação impulsionando o letramento midiático e informacional - um compromisso que vai além da alfabetização e do letramento digital.



Saiba mais sobre o Instituto Devir Educom e o projeto Memórias

Instagram e Facebook

Youtube: Instituto Devir Educom

LinkedIn

18 visualizações0 comentário