Instituto Devir Educom lança o PAPO [DE] #EDUCOMUNICAÇÃO

Atualizado: 31 de Ago de 2020

Um espaço online para reflexão e discussão


22/julho/2020


Um papo animado, comovente e emocionante marcou a comemoração dos dois anos do Instituto Devir Educom e do Projeto Memórias em Rede, na noite desta terça (21/7), quando os educomunicadores e gestores do projeto lançaram o PAPO [DE] EDUCOMUNICAÇÃO. Trata-se de um espaço online de reflexão e de discussão sobre a comunicação no processo de ensino-aprendizagem formal e não-formal.

Este primeiro encontro contou com a participação das gestoras, dos colaboradores e do público geral interessado no tema, entre os quais a coordenadora da escola municipal (UME) Avelino da Paz Vieira, Renata Gonçalves. A Avelino é uma das instituições contempladas pelo projeto Memórias em Rede. Renata deu um depoimento comovente sobre a importância do Memórias em Rede na vida escolar e pessoal dos jovens integrantes. Segundo ela, todos os alunos envolvidos se tornaram pessoas diferentes do que eram antes e ganharam visibilidade para mostrar o que de melhor eles têm. “O projeto encoraja o aluno para ser um cidadão que tem voz. Porque eles são protagonistas, são sujeitos de ação. Eu pertenço, eu sei fazer, eu me valorizo, eu ajo”, comentou.



A coordenadora da escola Avelino falou também de sua percepção das “manchetes da semana”, uma das atividades realizadas nas oficinas. “São muitas competências que vão sendo desenvolvidas ali. Agora, quando eles trazem algum problema para a gente, eles vêm com escuta”. As “manchetes da semana” acontecem logo no início da oficina, depois dos três minutos de meditação. É um momento de ouvir e ser ouvido, quando cada um comenta o que de mais importante ou impactante aconteceu naquela semana. Mais informações das oficinas do projeto podem ser vistas neste blog e no site do Devir Educom.

O primeiro PAPO [DE] #EDUCOMUNICAÇÃO também discutiu outros projetos do Instituto Devir Educom, como o de Educação Midiática, o (RE)Aproveitar e o de formação de professores, tanto às escolas públicas quanto para as particulares. Outro assunto que rendeu comentários foi a metodologia dos círculos, desenvolvida pelo Instituto Devir Educom, que trabalha o universo dos alunos a partir de quatro perspectivas, a do Eu, da Escola, da Família e do Território, como forma de integrar a educação a todas as áreas de conhecimento e de vivência de cada um.

Para a gestora e idealizadora do Memórias em Rede, Andressa Luzirão, que também é professora e educomunicadora, o encontro ratificou o quanto é emocionante o compartilhamento das experiências com o projeto. Isso, segundo ela, fortalece a todos na construção coletiva com os alunos participantes. “Nos faz enxergar o projeto com a distância necessária para entender sua importância na formação desses meninos e meninas, além de nossa própria atuação como educomunicadores. Foi o primeiro encontro de muitos outros que estão por vir, para que possamos trocar, refletir e divulgar experiências inspiradoras realizadas por tanta gente”, ressaltou.

Outra gestora, a professora Ivone Rocha, falou do quanto é oportuno discutir educomunicação nesse momento em que tanto escolas quanto professores estão buscando se reinventar no processo da educação, sobretudo de crianças e jovens. E do quanto “a comunicação tem se mostrado imprescindível na formação de indivíduos”.

7 visualizações0 comentário
  • LOGO INSTAGRAM
  • LOGO FACEBOOK
  • LOGO YOUTUBE

Criado por Instituto Devir Educom a partir de otimização do wix.com - 2020