GERAL DO PAINEL.png

PAINEL MIL CITIES

Protagonismo dos alunos do Memórias em Rede é destaque em painel sobre educação midiática da Expo Brazilian Creative Cities
INÍCIO > EVENTO UNESCO > PAINEL MIL CITIES

Instituto Devir Educom apresenta o projeto que leva a Educomunicação para escolas públicas por meio do jornalismo e da tecnologia social da memória

WhatsApp Image 2022-07-20 at 09.25.51.jpeg

Imagem do segundo painel do dia 19/7, quando houve a apresentação do projeto Memórias em Rede 

A imagem no telão de estudantes de escolas públicas brincando com globos somada à frase “Quem são esses meninos e meninas no mundo conectado?” fechou a apresentação do projeto Memórias em Rede no painel ‘Desinformação, Educação Midiática e Mil Cities: A evolução das cidades inteligentes e criativas às cidades sensíveis’, na Expo Brazilian Creative Cities, na última terça-feira (19), provocando a reflexão sobre protagonismo, tecnologia humana, cidadania no contexto da cultura digital e transformação social.

A iniciativa do Instituto Devir Educom desenvolvida em quatro escolas públicas de Santos – UMEs Avelino da Paz Vieira, Vinte e Oito de Fevereiro e José Bonifácio e EE Zulmira Campos –, com apoio da Fundação de Apoio a Pesquisa, Ensino, Tecnologia e Cultura (Fapetec), foi apresentada pela gestora do projeto, a jornalista e professora Andressa Luzirão. Ela discorreu sobre a perspectiva educomunicativa do Memórias em Rede, que leva o jornalismo para escolas públicas com a singularidade de tratar a educação midiática a partir das histórias de vida e das memórias afetivas dos estudantes.

WhatsApp Image 2022-07-22 at 17.00.48.jpeg

Com o colete "Imprensa na Escola" estudantes do projeto Memórias em Rede acompanham o evento tal como fazem os jornalistas.

Na plateia, dividiam o espaço com educadores, público em geral e autoridades, como a secretária de Educação de Santos, Cristina Barletta, os protagonistas do projeto: os estudantes. “Vocês são uma potência criativa e queremos que transformem o mundo a começar por vocês mesmos”, disse Andressa, se dirigindo a eles durante a explanação. Além dos alunos, também estavam a equipe de gestores e educomunicadores do Instituto Devir Educom e do projeto; o gestor da Fapetec, Nilton Rodrigues; e professores do Parquinho Tecnológico que participaram da formação ‘Círculo Memórias em Rede de Oficinas’.

WhatsApp Image 2022-07-21 at 16.19.48.jpeg

Uma das telas da apresentação do Memórias em Rede mostrava as hashtags dos temas das oficinas nas escolas

Temas do projeto Memórias em Rede

 

Os princípios da Educomunicação, como o trabalho colaborativo, dialógico, horizontal e participativo; a Metodologia dos Círculos, construída na práxis do projeto; a afetividade, a escuta qualificada e a ludicidade nas práticas pedagógicas foram aspectos do Memórias em Rede explanados por ela. 

 

Também ressaltou a urgência da educação midiática sob a ótica do jornalismo na escola, além da representatividade do jovem na mídia.

 

“Onde está o jovem da escola pública e da periferia na mídia? Como são representados? Essas são reflexões de educação midiática que também tratamos com os estudantes no projeto”, acrescentou, ressaltando ainda que o ‘Memórias’ está em consonância com os conceitos de Cidade Educadora, Cidade Criativa e Cidades Sensíveis.

Ouça a palestra da presidente do Instituto Devir Educom, Andressa Luzirão.

AndressaPalestra UnescoArtist Name
00:00 / 20:03

“AS MIL CITIES ESTÃO AQUI”

 

Andressa dividiu o painel com outros especialistas no assunto, como a também jornalista Renata Ferrarezi, que abordou políticas de combate à desinformação, como o projeto de lei do deputado estadual Caio França (PSB) para instituir a Semana Estadual de Educação Midiática. Ela ressaltou que o caminho mais exitoso contra o fenômeno que afeta a democracia é a educação.

Já a educadora e coordenadora do Parquinho Tecnológico de Santos, Cristiane Domingues, discorreu sobre os projetos desenvolvidos no equipamento e sublinhou a importância do letramento midiático e informacional para além da alfabetização e do letramento digital.

 

Também fez parte da mesa, mediada pela secretária adjunta de Educação, Maria Helena Marques, o co-chairman da Aliança Internacional da Unesco em Educação Midiática, a Unesco MIL Alliance, o jornalista e professor Alexandre Le Voci Sayad.

Sayad encerrou o painel versando sobre o tema ‘Mil Cities e a evolução das cidades inteligentes e criativas às cidades sensíveis’, abordando o conceito criado pela Unesco para a cidade do futuro e que perpassa o uso das tecnologias e o combate à desinformação e às fake news. “As Mil Cities estão sentadas aqui nesse painel”, afirmou ele.

Veja uma sintese da participação do projeto Memórias em Rede: